sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Cuca Roseta e Cordis + Opus Quatro | Fado do Perdão

Letra de Cuca Roseta e música de André Sardet

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Mariza e Concha Buika | Pequenas Verdades



No meu deserto de água
Não havia luz para te olhar
Tive que roubar a lua
Para te poder iluminar

Quando iluminei o teu rostro
Fez-se dia no meu corpo
Enquanto eu te iluminava
Minha alma nascia de novo

São as pequenas verdades
As que guiam o meu caminho
Verdades brancas
Como a manhã
Que abre janela do nosso destino
Como o teu olhar
Quando tu me olhas
Como a tua lembrança
Depois de partires

É verdade que a sombra do ar me queima
É verdade que sem ti eu morro de pena


Misteriosa era tu boca
Misterioso mi lamento
Aün no se si nuestro amor de primavera
Fue verdad o sólo el sueño de cualquiera
Cuando la soledad regrese
Ciega de amor me iré a la muerte
Las verdades sólo existen
En rincones de la mente
Esas pequeñas verdades que guiaron mi camino
Verdades blancas como la mañana
Que abre la ventana de nuestro destino
Como tu miradacuando tu me miras
Como tu recuerdo
cuando ya te has ido

Es verdad que la sombra del aire me quema
Ay es verdad que sin ti yo me muero de pena
Compositor: Javier Limón


segunda-feira, 19 de agosto de 2013

domingo, 18 de agosto de 2013

Boss AC & Gabriel O Pensador | Um Brinde à Amizade

Para um amigo | António Ramos Rosa

Para um amigo tenho sempre um relógio
esquecido em qualquer fundo de algibeira.
Mas esse relógio não marca o tempo inútil.
São restos de tabaco e de ternura rápida.
É um arco-íris de sombra, quente e trémulo.
É um copo de vinho com o meu sangue e o sol.

António Ramos Rosa, in "Viagem Através de uma Nebulosa"

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Tom Waits diz Charles Bukowski: "The Laughing Heart"



 The Laughing Heart

Your life is your life
don't let it be clubbed
 into dank submission.

 Be on the watch.
There are ways out.
There is a light somewhere.

 It may not be much light
 but it beats the darkness.
 Be on the watch.
The gods will offer you chances.
Know them.
Take them.

You can't beat death
 but you can beat death in life,
 sometimes.

And the more often you learn to do it,
the more light there will be.
Your life is your life.
Know it while you have it.
You are marvelous
the gods wait to delight
in you.

Charles Bukowski

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Um outro poema de amor | Nuno Júdice

Um outro poema de amor

No fundo, as relações entre mim e ti
cabem na palma da mão:
onde o teu corpo se esconde e
de onde,
quando sopro por entre os dedos,
foge como fumo
um pequeno pássaro,
ou um simples segredo
que guardávamos para a noite.

Nuno Júdice

Tudo o que eu te dou | Pedro Abrunhosa




Num palco perto de si, algures, neste verão!

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Urbano Tavares Rodrigues | Primavera

Primavera

A Primavera vem dançando
com os seus dedos de mistério e turquesa
Vem vestida de meio dia e vem valsando
entre os braços dum vento sem firmeza

Nu como a água o teu corpo quieto e ausente
Só este inquieto esvoaçar do teu sorriso
Loiro o rosto o olhar não sei se mente
se de tão negro e parado é um aviso
do destino que me fixa finalmente

Ai, a Primavera vai passando
com os seus dedos de mistério e de turquesa
Segue Primavera vai cantando
Que será do nosso amor nesta praia de incerteza

Urbano Tavares Rodrigues

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

ÍCARO | Adriana Queiroz e Luanda Cozetti



ÍCARO de Pedro Jóia. Do álbum Ariadne de Adriana Queiroz


Sonhou que voava
num céu tão alto
para lá do azul
tinha asas de aventura, ilusão

Foi sem muito jeito
encheu o peito
saltou no azul
deixou lá em baixo o medo
junto ao chão

Quem te disse
que era esse lugar feito para ti
pássaro sem asas
de um sonho proibido

Mas se tu voares
para esse lugar
sabe que eu também vou junto
leva-me contigo

Ícaro alado,
quem te derrubou?
Com asas de cera
ave que não era
foi um sol ardente
que ninguém imaginou

Nota: a forma de apresentar o poema, assim como a respetiva pontuação foi feita pela editora deste blogue.